A teoria do caos e o poder da mente

A teoria do caos e o poder da mente

A teoria do caos; Muitas vezes, nos momentos onde o “CAOS” toma conta de nossas vidas, na sua empresa, sua família ou em um momento difícil da economia, logo nossa mente começa a arquitetar a teoria do caos roubando nossa qualidade de vida.

O que é teoria do caos?

A teoria do caos é pensar que um evento pode mudar sua vida. Quando você pensa: se não tivesse feito … alguma coisa … isso não teria acontecido.

Por exemplo: uma pessoa seria atropelada, mas uma moeda cai do seu bolso antes de atravessar a rua e ela para, nesse momento o atropelamento não acontece.

É loucura pensar nisso porque se formos pensar nisso, a toda hora mudamos os acontecimentos futuros dependendo das milhares de decisões que tomamos. Se pensarmos dessa maneira concluímos que a vida é caótica. Até a maior revista científica do mundo se ocupa do estudo da teoria do caos.

Voltando ao nosso tema, onde o caos é promovido por fatores externos, portanto fora do nosso controle, muitas pessoas entram em pânico. Claro que pode vir dificuldades pela frente, mas a maioria das pessoas não sabem que, na verdade, estão com ‘ e da falta de controle sobre essas mudanças.

O caos impõe a mudança sem que tenhamos muito controle sobre os fatores externos, mas as grandes mudanças são assim.

Eu me lembro de quando minha infância acabou e começou minha adolescência; naquela época eu vivia um dia atrás do outro resolvendo só os problemas que apareciam no momento. Foi complicado, mas me tornei um adolescente e foi bom.

Parece que desaprendi quando tive que passar da adolescência para a faze adulta. O medo do que poderia acontecer criava monstros que nunca tive que enfrentar, mas que me paralisavam quando pensava neles. Eu perdia muito tempo me preparando para lutar com eles.

Vou dar um exemplo prático: certa vez eu apresentei uma proposta a um cliente, eu queria muito fechar o negócio, seria um divisor de águas para mim.

O cliente ficou de me responder em uma semana. Essa semana demorou a passar, mas passou e ele não me ligou de volta. Neste momento eu comecei a pensar no que tinha dado errado, imaginei muitas hipóteses e comecei a trabalhar na solução de cada possível problema que ele viesse a me apresentar. ‘’Teoria do caos’. Três semanas se passaram e a essa altura eu estava exausto de tanto trabalhar os problemas que nem existiam, o caos que eu criei, então resolvi ligar. Meus medos eram incontáveis.

Eu liguei, a secretária disse que ele estava em reunião e não poderia atender, deixei recado para ele me ligar. Ele não ligou!

Quase outra semana passou e eu esperando que ele retornasse e nada! Então disse pra mim mesmo, o negócio está perdido. Então liguei novamente para ouvir da boca dele que não faríamos mais o trabalho e desta vez ele atendeu!

Foi logo tratando de pedir mil desculpas e se explicando.

Enfim aconteceram muitas coisas que impediam que fechássemos o contrato e ele estava muito ocupado resolvendo.

Imaginem todo o tempo que eu perdi, trabalhando para resolver problemas que eu nunca tive! Perceba o caos que ficou minha cabeça e quantos monstros eu criei. Parece loucura, mas alguma vez já aconteceu isso com você?

Como eu estava dizendo, me tornei um adulto. Desta vez demorou pra ficar bom, ainda hoje vejo monstros, mas hoje eu sei que eles não existem e todos os dias treino meu cérebro para pensar somente na realização dos meus objetivos e metas pessoais. Aprendi a trabalhar o poder da mente e aprendi muito com o André Buric que diz: “A diferença entre sobreviver e viver é ter um propósito”.

Eu poderia falar de outras experiências caóticas que vivi, mas é desnecessário, a ideia é que essas situações são cíclicas e vão continuar acontecendo, primeiro eu aprendi a não sofrer com elas, agora eu quero usar essas circunstancias de caos para me transformar e sair melhor do que antes.

Hoje eu sei que o caos não existe, na verdade o que chamamos de caos é uma nova situação que acontece para me transformar. Hoje eu agradeço o que os outros chamam de caos.

Deixe seu Comentário

Loading Facebook Comments ...
One Comment